Por Consuelo Blocker

Costaza Pascolato, Cosimo Barontini e Alegra Barontini

Hoje vamos falar sobre a minha trajetória. Ou seja, o meu caminho e a minha história na moda. Eu tive a sorte de nascer em uma casa onde todos gostavam dessa área. Na parte da minha mãe, eu acho que nunca vi o meu avô desarrumado. Minha avó sempre combinou a bolsa com o sapato até os noventa e tantos anos quando faleceu. Minha babá e minha governanta não saíam de casa sem laquê e o fio de pérolas. Minha mãe vocês conhecem, já o meu pai era um homem que fazia todas as camisas e todos os seus ternos sob medida. Então, para nós era normal que as pessoas cuidassem do seu aspecto e do jeito que se vestiam.

Quando fui embora para os Estados Unidos, eu vivia aquela coisa meio americana de jeans e camiseta, afinal, era os anos 80. Eu estudei Relações Internacionais e fui conversar com o conselheiro, falei que gostava de moda e de Business. Foi assim, que eu fui aceita na Bloomingdales. Lá, eu aprendi todo o lado business da moda. Encontrei meu ex-marido, que seria o pai de meus filhos. Ele tinha uma empresa de malharia.

As três gerações respiram moda

Em Florença, consegui um emprego em uma empresa internacional de Duty Free. Depois de dois anos, fiquei grávida de meu primeiro filho, Cosimo. Tentei continuar nesse trabalho, mas não consegui. Assim, comecei a passar informação de tendência à empresa da minha família, a Santaconstancia. Como não tinha internet para oferecer as informações de tendência da Europa, esse trabalho era muito importante.

Eu e minha mãe Costanza Pascolato

Até que chegou ao momento que criaram o site e viram a necessidade de um blog. Então, eles pediram para eu fazer e esse foi o meu momento Eureka. Entendi que era algo que poderia fazer bem e que me daria uma voz fora da sombra de meus pais.

Depois de um ano, o blog não fazia mais sentido no site da empresa e escolhi profissionaliza-lo. E, desde então, o que eu faço mudou muito. Iniciei como blogger e, com a demanda do Instagram, o trabalho se desenvolveu no que chamamos influencer, um papel importante que carrega muita responsabilidade nos dias de hoje.

 

O que eu acho da moda hoje
Para você que quer entrar no mundo da moda hoje, aqui vão as minhas dicas:

  • Aprenda inglês e isso é possível mesmo que você não tenha grana, como: ao assistir vídeo de música ou série televisiva com subtítulo (minha mãe aprendeu no cinema com subtítulo);
  • Comece a estudar sobre a cultura da moda, além de treinar o olho para vitrines, viagens, revistas e digital.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezessete − 7 =