Genética, estresse, longas exposições solares e poluição são apenas alguns vilões do envelhecimento facial. Apesar de muitos fatores serem inevitáveis, existem meios para prevenir e amenizar os sinais causados pelo tempo. Além de hábitos de vida saudáveis e uso correto de cosméticos, alguns procedimentos estéticos podem ajudar nos cuidados com a pele, porém, é importante se atentar sobre quais são os mais adequados para você. Para ajudar, a fisioterapeuta dermato-funcional da Onodera Estética, Thaís Carvalho, listou as opções de tratamentos para cada faixa etária. Confira:

20 anos – Essa fase é caracterizada por uma tendência maior à oleosidade da pele e, por isso, é importante limpá-la duas vezes ao dia com sabonete líquido ou espuma de limpeza e utilizar hidratantes livres de óleo. O Tratamento recomendando nesse caso é a limpeza de pele, que evita o ressecamento ou a oleosidade excessiva.

30 anos – A partir dessa idade a pele começa a apresentar rugas, linhas de expressão e manchas. Além do uso de cremes com vitamina C e E e proteção solar intensificada, o Peeling de Cristal é um dos tratamentos mais recomendados, pois promove a melhora das manchas superficiais, dando a aparência mais macia e suave.

40 anos – Com a diminuição do colágeno, a pele começa a dar sinais de linhas mais profundas em torno da boca e olhos. Para atenuar esses incômodos, uma opção é o microagulhamento, que induz a produção de colágeno, melhora a recuperação das células, o tom da pele, reduz rugas e o surgimento de manchas.

50 anos – Nessa época a pele fica mais flácida, as rugas mais evidentes e as manchas aumentam. Outra coisa muito comum é a perda do contorno facial, resultado do efeito da gravidade. Para isso, o microfocado é a melhor opção, pois gera a produção de um novo colágeno na região tratada, criando o efeito lifting, ou seja, deixando a pele mais firme, resultando na suavização das rugas e reduzindo a flacidez.

60 anos – Com a pele mais fina e fragilizada, o protocolo de rejuvenescimento é o mais indicado para promover a renovação cutânea. O procedimento restabelece o potencial hídrico da pele, promovendo hidratação e proteção, além de estimular o colágeno e melhorar a firmeza da pele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

2 + dez =