Ana Vaz
@anavaz_imagem

Por Ana Vaz

A temporada das semanas de moda internacionais se dedicou ao inverno 2019/2020 e muito do que se viu não é novidade, mas sim uma solidificação do que já tem se encaminhando em termos estéticos e até mesmo de comportamento. Vale lembrar que um produto de moda (o que já vemos nas passarelas e logo em seguida no varejo) é fruto de estudos do comportamento do consumidor (estas sim são as tendências, as responsáveis pela geração dos produtos que serão adotados ou evitados pelas marcas e por seus consumidores – e como tempos muitas propostas diferentes de produtos, que refletem diferentemente uma interpretação de uma tendência de comportamento, há um sem fim de possibilidades para todos nós explorarmos).

1) O tem que ter:  o que você quiser (liberdade e a consequente despadronização é uma tendência forte de comportamento, que se reflete num número de produtos e escolhas a serem feitas). Eu vou de cores intensas. Elas aparecem em muitas coleções e como estão diretamente relacionadas à visibilidade, potência, diversão, criatividade e energia, tenho certeza que devem continuar na moda feminina por um bom tempo ainda, uma vez que temos tanta luta por igualdade de direitos pela frente! Givenchy, Tom Ford, Rodarte, procure onde quer que seja, as cores intensas estarão lá.

2) Hit da temporada: a alfaiataria. De todas as formas, de todos os gostos, de todas as cores. Mas como assim, se alfaiataria é alfaiataria?! Assim mesmo, pensada também para uma variedade gigantesca de mulheres que precisam ou desejam a praticidade e o polimento advindos do uniforme clássico masculino. Mas nem se atreva a pensar em tédio ou masculinidade, pense em cores (mais uma vez!), pense em curvas, em fluidez! Gucci, Givenchy, Dries Van Noten, Armani… dá pra escolher o que mais lhe agrada!

3) O Luxo: movimento e conforto ascenderam ao status de luxo, sim! Se um dia imobilidade era o que contava para o mundo que quem a vestia era bem sucedida (pense em saltos altíssimo, saias afuniladas e justas que dificultam o andar, ou peças pesadas que demandam um ritmo mais calmo), hoje são as peças que nos deixam leves, móveis e flexíveis (como o aspiracional de uma vida mais simples e prazerosa). Com este novo modelo de sucesso em mente, o tricô se destaca. Confortável, maleável e trabalhado para ser interessante e até festivo, ele aparece em todo tipo de peça nesta temporada. Destaque para a Loewe, Chloé e Altuzarra.

4) Isso é Novo: acessórios com um gostinho punk, rebelde! Luxuosos, mas rebeldes! Correntes e colares pesados e sobrepostos, como fizeram as marcas Alexander McQueen e Miu Miu, devem render muitos adeptos. E que tal trazer de volta os alfinetes?! Eu vou! Versace e Prada, já aderiram!

5) Para Sua Festa: Vestidos com volume! Você pode até estranhar, mas eles estão se destacando, inclusive no tapete vermelho! Não quer tudo volumoso, aposte em detalhes menores, como mangas. Mas valem as saias também. Rodarte, Mary Katranztou, Moncler e Marc Jacobs são ótimos exemplos dessa tradução de poder e audácia!

6) Quero Já: todas as misturas de estampas do desfile da Paco Rabanne!

Paco Rabanne

Por hoje é isso, querida leitora! Um beijo e até a próxima!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco × quatro =