Publicidade
O tricô é o protagonista da nova campanha “Linha do Tempo”, que relembra a trajetória de protagonismo feminino da Maria Filó. Para contar essa história, ninguém melhor que Célia Osório, fundadora da marca, e a filha Roberta Ribeiro, hoje à frente da direção criativa. Há 24 anos, a mãe olhou para sua sucessora com o desejo de traduzir o estilo dela em roupas criadas com autenticidade. O tricô da marca atravessa gerações e segue mostrando o desejo de sempre surpreender. “Vejo uma marca com muita alma”, comenta Célia.

As duas acabam de lançar uma nova campanha de Dia das Mães para mostrar essa parceria tão especial. Juntas, aprenderam uma com a outra para construir uma marca reconhecida nacionalmente por ser autoridade neste tipo de trama, que representa união e acolhimento. “Sou muito fã da Beta. Sempre fui”, revela Célia, carinhosamente conhecida como Celinha nos corredores da empresa.
LOOK 05 0674
Imagem: Divulgação
A linha do tempo da marca e da trajetória de Roberta se confundem muito. Presente na vida dela desde a adolescência, a Maria Filó surgiu da vontade de fazer algo único. “Sempre buscamos trazer feminilidade, o exclusivo, o especial, o original. O tricô traduz muito na nossa vida”, revela.

Pegando carona nesse conceito, algumas influenciadoras e as respectivas mães responderam algumas perguntas que resgatam a linha do tempo delas também. Entre elas, Nathalia Medeiros e Sonia Medeiros, Alexandra Burnier e Cristina Pires do Rio, Thais Macedo e Rose Macedo, além de Juliana Lenz e a filha Luiza Lenz.
LOOK 03 0327
Imagem: Divulgação
LOOK 01 0084
Imagem: Divulgação
LOOK 02 0202
Imagem: Divulgação
Além disso, o site da Maria Filó traz uma página dedicada à linha do tempo da marca, ressaltando as datas mais importantes que marcaram a história do tricô por lá. Nesta passagem, é relembrada a época em que as roupas eram criadas manualmente, passando pela fase em que abraçaram a tecnologia de ponta, até os dias de hoje, quando o desejo de desenvolver peças passou a incluir o reaproveitamento de fios.

“A gente foi entendendo o que existia nesse mundo do tricô para ele ser uma autoridade no mercado. Buscamos novas fábricas e novas máquinas”, relembra Roberta.
Publicidade

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here