“Histórico”. Essa foi a palavra usada pela Zara para definir o momento. E não é? A chegada tão esperada e tardia na internet – se comparada ao tempo de atuação física no mercado brasileiro, since 1999 – já rende novas perspectivas de concorrência no cenário brasileiro. Pois é, babies! Eis que a queridinha Zara coloca seu time em jogo para brilhar no online! E é claro que isso já nos dá motivo suficiente para  abrir a edição com a notícia (and campanha) estampados na capa! Welcome again, querida Zara!

Novos rumos

Depois de 57 lojas físicas em 17 estados no país, a marca, que funciona sob a égide do grupo espanhol Inditex, dá mais um passo rumo ao futuro com a abertura do seu e-commerce. A estratégia da Zara é global e promete lojas virtuais para todos os países em que a marca já atua com lojas físicas até 2020. De acordo com o presidente da Inditex, Pablo Isla, são 96 países de atuação que contarão com a plataforma de vendas online até ano que vem.

No Brasil, o projeto é promissor. Afinal, são só 57 lojas contra 26 estados, em um país em que a categoria de moda e acessórios é a segunda em volume de pedidos no e-commerce, com 14,5% das compras, segundo o relatório WebShoppers, da consultoria de e-commerce eBit/Nielsen do primeiro semestre de 2018! A ideia é conectar consumidores de todo o país por meio da venda de todas as suas linhas: Women, Men e Kids.

Cenário econômico

Olhem para isso: o carro-chefe do grupo representa 69% do faturamento. O que significa? Que a marca totalizou 26,1 bilhões de euros no ano passado! Nesse cenário, as vendas online cresceram 27% em 2018 comparado ao ano anterior, totalizando 3,2 bilhões de euros.

How it works?

Eis que chegamos na melhor parte. Sim, leitoras! A promessa de agilidade e facilidade seguem a ferro e fogo. Você pode comprar no site e retirar em loja, caso queira economizar no frete ou receber em casa em todo o Brasil. As regiões de São Paulo, Rio, BH e Curitiba têm a opção de entrega no dia seguinte, e quem mora na Grande São Paulo pode ainda receber no mesmo dia. E a pergunta que não quer calar: sim, tudo que o que está nas araras ficará disponível no e-commerce, e vice-versa. Preparadas? Nós da Z já testamos e, em Campinas, os produtos chegaram em dois dias!