Na última quarta, dia 9 de janeiro, a Tiffany & Co. anunciou que começará a compartilhar abertamente a origem de seus diamantes com os clientes. Cada pedra é registrada individualmente com um número de série exclusivo que fornecerá, a partir de agora, suas informações geográficas específicas a serem divulgadas nas vitrines da coleção de anéis Love & Engagement, em lojas de todo o mundo.

A marca já possui operações que priorizam a transparência de suas pedras, onde cerca de 80% delas são fornecidas por unidades na Bélgica, Botsuana, Ilhas Maurício, Vietnã e Camboja, que garantem a mão de obra e extração responsável. Já os fornecedores dos diamantes restantes, que seguiam o Protocolo de Garantia de Registro de Proveniência de Diamante da joalheria, devem agora declarar a origem geográfica dos mesmos igualmente.

“A Tiffany há muito está comprometida com a rastreabilidade de diamantes e com exceder os padrões do setor para promover a proteção do meio ambiente e dos direitos humanos”, afirma a diretora de sustentabilidade da Tiffany & Co., Anisa Kamadoli Costa. “Uma jornada transparente de compras responsáveis reflete os diversos e amplos benefícios em todas as etapas da cadeia de suprimentos de diamantes”, conclui.

A Tiffany acredita que conhecer a proveniência é essencial para garantir que seus diamantes estejam entre as pedras com compras mais responsáveis do mundo e, em 2020, a grife pretende compartilhar também sua jornada artesanal, com a localização das oficinas de lapidação e polimento.Nova era da Tiffany&Co.

Você sabia…?
A Tiffany & Co. é a única joalheria de luxo global a possuir e operar suas próprias oficinas de polimento de diamantes em todo o mundo, onde mais de 1.500 artesãos Tiffany garantem a qualidade extrema dos diamantes e dominam a habilidade artesanal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

um × três =