Por Cristiane Gracioli

@crisgracioli

Portugal é o país que nos surpreende a cada nova cidade que se chega, todas elas com histórias centenárias e até milenares. Ponte de Lima, ao norte do país e com pouco mais de 5 mil habitantes, é uma dessas encantadoras pequenas vilas. Com um milênio de história, banhada pelo Rio Lima e uma arquitetura medieval, se consagra como um convite para mergulhar no túnel do tempo. A ponte deu origem ao nome da antiga vila que recebeu o primeiro foral, ou seja, um documento real como cidade, em 1125, concedido por D. Teresa, a mãe do primeiro Rei de Portugal, antes ainda da fundação do reino.

A cidade encanta os visitantes por sua beleza, seja pelos palacetes e solares, ou ainda pelas alamedas de plátanos cercadas pelo rio, embora o destaque seja para a bela ponte romana toda em granito, uma obra que deu o nome da cidade e que se estende até a Igreja de Santo António da Torre Velha.

Top 4: Fatos e história

Ponte de Lima é um dos quatro municípios que integram o Vale do Lima e a Rota dos Gigantes, tudo isso porque nessa região nasceram quatro importantes personagens históricos que levaram Portugal a ser conhecido como um país de desbravadores e descobrimentos.

  • Fernão de Magalhães, o Navegador, é de Ponte da Barca e se notabilizou por ter organizado e iniciado a primeira viagem de circum-navegação ao globo de 1519 até 1522

2 – Em Ponte de Lima nasceu o Beato Francisco Pacheco (O Santo), foi missionário jesuita martirizado no Japão fruto de perseguição religiosa contra a fé.

3 – João Alvares Fagundes (o Descobridor), de Viana do Castelo, explorou e descobriu Terra Nova no Atlântico Norte, uma zona relevante para a pesca do bacalhau.

4 – De Arcos de Valdevez, o Padre Himalaya (O Inventor) foi considerado um importante pesquisador científico sobre as energias renováveis, que representou Portugal na Exposição Universal de St. Louis, nos Estados Unidos.

Peregrinação:

Desde o período medieval, Ponte de Lima faz parte das cidades do Caminho Português de Santiago. A rota é bem estruturada e a chegada em Compostela representa uma vitória fundamental para todos que se orientam pelas emblemáticas setas amarelas, numa experiência particular, que carrega monumentos e pequenas cidades ao longo do trajeto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

5 + 16 =