Publicidade

Um grande mito que envolve a alimentação vegana é o baixo consumo de proteínas, devido à quantidade restrita desta substância nos vegetais. Os adeptos de atividades físicas, principalmente, têm uma preocupação extra em relação a este consumo pela necessidade da formação e reconstrução muscular.

Contudo, a proteína, por sua vez, é formada por um conjunto de aminoácidos ligados entre si. Sendo assim, a principal diferença entre a vegetal e a animal está na quantidade de aminoácidos presentes na comida. Nas proteínas de origem animal eles estão todos concentrados, já nos de origem vegetal as concentrações mudam dependendo do alimento. A dica é aderir uma alimentação equilibrada e apostar em combinações durante todo o dia.

Após os treinos musculares, especificamente, é necessário recuperar o tecido muscular. Para isso, a alimentação deve ser focada em repor os estoques de glicogênio, micronutrientes e reparo das perdas proteicas. A Vida Veg separou duas receitas de shakes proteicos veganos para turbinar seu pós-treino. Confira:

Shake antioxidante com kiwi

Ingredientes

1 Shake de coco sabor baunilha Vida Veg
100 ml de Leite Vegetal de Amêndoas
1 col. (sopa) de quinoa em flocos
2 kiwis pequenos
2 cubos de gelo

O kiwi é um importante antioxidante e a quinoa é considerada um alimento completo: oferece boas quantidades de aminoácidos, carboidratos e fibras, importantes para regular o funcionamento do intestino.

Shake de banana e morango

Ingredientes

100 ml de Leite Vegetal de Coco
1 Shake de coco Vida Veg sabor morango
1 banana madura

Curinga nas refeições pré e pós-treino, a banana auxilia na reposição do glicogênio muscular e possui potássio, importante para equilibrar os níveis de sódio no organismo e evitar a desidratação.

Modo de preparo

Nas duas receitas, basta bater todos os ingredientes no liquidificador e consumir logo em seguida.

Publicidade