Por Raíssa Zogbi

raissa
         @raissazogbi

O diálogo foi aberto e não tem espaço para se encerrar. A sustentabilidade é um caminho sem volta, que já está (ou deveria estar) na pauta de marcas ao redor do mundo. Excluir o plástico da produção, utilizar sobras de tecidos, reciclar e eliminar tecidos de origem animal são algumas das medidas tomadas no segmento, em prol do meio ambiente.

E para dar as mãos e criar iniciativas cada vez mais eficazes e poderosas, o presidente da França, Emmanuel Macron, recrutou François-Henri Pinault, CEO do Grupo Kering, para unir forças com os maiores players da indústria, durante a reunião da cúpula do G7, que aconteceu em Biarritz, no Sul da França.

O acordo tem nome e sobrenome: “The Fashion Pact”. Ele propõe reunir marcas de diferentes perfis e públicos dentro da indústria, para organizar e selar iniciativas sustentáveis. Imaginem: o eco vai ser bem mais alto!
E já era hora! Hoje, a indústria da moda é considerada a segunda maior poluente de água potável no mundo, uma das maiores emissoras de gases de efeito estufa e responsável por descartar nos oceanos, aproximadamente 500 mil toneladas por ano de microfibras de plástico geradas pela lavagem de tecidos sintéticos.
Até quando a indústria pretende se manter em um sistema linear de recursos finitos que compromete a vida do planeta e, obviamente, a nossa?
Como comentei na última coluna, a produção circular é o caminho para transformar o que antes ia para o lixo como fonte e matéria-prima para novos ciclos. E assim por diante.

fashion pact
Buerberry

Bom, voltando… Dentro da proposta que engloba o “The Fashion Pact” estão: o uso de fontes de energia renovável, a eliminação de plásticos de uso único, a reciclagem de tecidos, promoção de práticas de agricultura regenerativa. Isso sem contar no grande núcleo que formarão para uma positiva troca de conhecimento e informações, que serão ainda mais potentes na divulgação de novos métodos e ideias. Uau!

Até o fechamento dessa coluna, 32 empresas (totalizando mais de 150 marcas) já confirmaram presença na iniciativa e firmaram o pacto que promete revolucionar o mercado da moda global. Estamos falando de  gigantes como Hermès, LVMH, Nike, Adidas, entre outros, que encontraram, na moda sustentável, uma via de mão única que promete
revolucionar o mercado e defender, de uma vez por todas, a nossa casa.

 

Membros confirmados no Fashion Pact:

Adidas; Bestseller; Burberry; Capri Holding Limited; Carrefour; Chanel; Ermenegildo Zegna; Everybody & Everyone; Fashion3; Fung Group; Galeries Lafayette; Gap Inc.; Giorgio Armani; Grupo H&M; Hermès; Inditex; Karl Lagerfeld; Grupo Kering; La Redoute; Matches Fashion; Moncler; Nike; Nordstrom; Grupo Prada; Puma; Grupo PVH; Ralph Lauren; Ruyi; Salvatore Ferragamo; Grupo Selfridges; Stella McCartney Tapestry.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

20 − cinco =