Queridas leitoras e queridos leitores, já que aqui na Turquia estamos entrando no verão, quero muito que vocês conheçam uma das cidades mais populares entre os amantes das altas temperaturas: a cidade de Bodrum. Famosíssima pelas praias, pelos resorts chiques, pelas baladas noturnas e pelas casinhas brancas com sacadas decoradas com lindíssimas flores de cor roxa, essa pequena cidade à beira do mar Egeu é lar de umas 160.000 pessoas nos meses de inverno. Porém, no verão podemos multiplicar isso por dez. Não são somente os turistas locais a lotam, ela também recebe pessoas de vários países do mundo. Conhecida na antiguidade como Halicarnasso, essa cidade encantadora oferece uma imensa quantidade de praias e enseadas ao redor da península na qual fica situada. A península de Bodrum é reconhecida mundialmente por ter um clima muito agradável e ser o lugar de nascimento do famoso Heródoto, historiador e escritor que nasceu aqui em 484 antes de Cristo. O centro de Bodrum fica super movimentado, sobretudo a noite, com vários clubes/discotecas que só fecham as portas quando o povo local acorda para ir para pescar ou sair para fazer compras na feira. Mas, fiquem tranquilos! Você não se preocupar com o agito porque os resorts estão a meia hora de carro do centro da cidade, situados bem perto da água cristalina. Será impossível não se render a um mergulho antes mesmo de tomar o famoso café da manhã turco. Entre os resorts em quais meus clientes costumam ficar posso recomendar muito o Kempinski Bodrum Barbaros Bay, o Mandarin Oriental Bodrum, o Swissotel Bodrum Beach, e o que acabou de ser inaugurado: Six Senses Bodrum (nem consegui ir ainda para conhecer pessoalmente, mas dizem que é espetacular). A ida para Bodrum é bem fácil, apenas 50 minutos de avião de Istambul e, no verão, a oferta de voos é abundante. Chegando lá, a maioria dos resorts oferece traslados do aeroporto aos hotéis. Da muito fácil passar uma semana lá, já que fora de praia e mar tem vários lugares para você visitar como o famoso castelo de São Pedro, o qual abriga o museu de achados subaquáticas, um acervo enorme. Tinha aqui na antiguidade uma das sete maravilhas do mundo, o famoso Mausoléu do rei Mausolos (do qual deriva a palavra Mausoléu), porém depois de um grande terremoto ele ficou destruído e a maioria das pedras foram usadas na construção da fortaleza de São Pedro. O que também é muito atrativo é fazer um passeio diário com os famosos barcos “Gulet”. São barcos produzidos lá em Bodrum que saem de manhã para várias praias e ilhas afastadas e param para você tomar banho nas águas cristalinas do mar Egeu. Até uma das praias, conhecida como “Aquário”, de tão clara e tranquila. Na hora do almoço, a tripulação do barco grelha peixe e oferece um lindo almoço numa das praias com cenário de filme. Poderia escrever muito mais sobre essa cidade charmosa, saibam que para quem tem interesse sempre estou à disposição para responder suas perguntas. Meu Instagram já está aqui. Um beijo bem grande de Istambul
                @guiaturca

Por Gonca Kaya

Sem dúvida um dos monumentos mais visitados de toda Turquia é o Palácio Topkapi, em Istambul. A sua fama deve-se as salas que, infelizmente, estão sendo restauradas, mas que estarão prontas quando você vier para cá. Conhecidas como as salas do tesouro, elas abrigam duas peças muito famosas: um diamante de 86 quilates e um punhal com esmeraldas gigantes.

Ambas as peças são exemplos exclusivos de alta joalheria, apesar de que estamos falando dos séculos 15 e 16, momentos medievais, que ainda não existia o termo “alta joalheria” no vocabulário das pessoas.

Além dessas, outras joias lindas e únicas se encontram nas salas do tesouro. No total, o palácio possui um acervo enorme, que conta até com um berço de ouro. Estamos falando de 700 mil metros quadrados e quatro pátios. Enorme, né?

Sultão Mehmet II

O palácio foi construído pelo Sultão Mehmet II, logo depois de ter conquistado Constantinopla, região conhecida como Istambul, em 1453. Sabemos que o Topkapi foi inaugurado em 1456 e foi a sede do Império Otomano durante 400 anos. Porém, em 1856, o governo mudou para o Palácio Dolmabahçe, que possui um estilo totalmente diferente.

As recém-restauradas cozinhas do Palácio Topkapi são outra área na qual você deve passar entre trinta e quarenta minutos. Vale muito a pena ver a coleção de porcelana chinesa, que é a terceira maior do mundo, e pensar que nessa área grande os chefes cozinhavam para quase cinco mil pessoas por dia. Além disso, as colheres e tigelas incrustadas com brilhantes e rubis tiram o folego de qualquer um. Muito luxo!

Uma pequena parte dos 700 mil metros quadrados do palácioA verdade é que da para escrever muito mais sobre esse palácio. Ainda nem falei do famoso Harém, área onde as mulheres moravam, e nem das salas das Sagradas Relíquias. Porém, vou acabar esse texto com um lembrete: não se esqueça de ir até o último pátio, conhecido como o quarto pátio. Lá, é possível ver um terraço com uma paisagem muito linda para o Bósforo e para o lado asiático de Istambul. Aproveite para tirar fotos e contemplar a paisagem. Isso é imperdível!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

6 + onze =