Por Ana Vaz

@anavaz_imagem

O xadrez iniciou sua vida há muitos séculos, na verdade milênios, como parte da vestimenta Celta – vale lembrar que os celtas viveram espalhados pelo oeste da Europa desde dois mil anos antes de Cristo. O xadrez começou sua vida como um padrão, desenhado durante a trama dos fios que formariam então o tecido, mas hoje é também uma estampa, impresso após a finalização do tecido. Neste inverno, o xadrez em destaque é o tartan, mas também seguem em alta o pied-de-coq, e o Príncipe de Gales. Então, lá vamos nós falar dessas belezuras que podem ser ótimos investimentos, pois são padrões tradicionais e que mesmo quando não estão em alta, são apostas sensatas e interessantes.

1) Tartan

O padrão de origem escocesa é composto por linhas em sentidos distintos e com variedade de cores. Começaram sua vida como padrões que remetiam a regiões da Escócia (com cores populares naquela região), e só no século XVII é que começaram a representar clãs escoceses. O mais popular de todos tem fundo vermelho e é facilmente encontrado nesta estação. É ao mesmo tempo atrevido, por suas misturas de cores contrastantes, mas é tradicional e sofisticado, por seu vermelho sólido e potente. Vai muito bem em modelagens de alfaiataria e fica sensacional usado com tricôs e até t-shirts para reforçar seu lado mais atrevido. Para quem gosta de dose extra de ousadia, os de fundo amarelo são uma ótima aposta!

2) Pied-de-Coq

Popularizado com o nome francês que significa pé de galo (pied-de-coq) ou pé de passarinho (pied-de-poule) quando é mais miúdo, este padrão também tem origem escocesa (viva os Celtas!) e por lá é chamado de Houndstooth ou Dosgstooth (dente de cachorro!). Caiu no gosto da aristocracia britânica e foi muito utilizado nos séculos XIX e XX – Chanel foi uma das responsáveis por sua popularização na moda feminina. Feito originalmente em preto e branco, contraste potente, fica bastante equilibrado com cores também potentes, como o vermelho, o amarelo e o pink. Aposte nessa combinação se você quer elegância e ousadia. Neste inverno, vale garimpar também os que já substituem o preto e branco por outras combinações.

3) Príncipe de Gales

O padrão é um tipo de tartan e foi usado originalmente para caracterizar a guarda-caça da Condessa Seafield. De origem escocesa, é conhecido por lá como Glen Check, já que nasceu na região do vale Glenurquhart. Caiu nas graças de Eduardo VII, Príncipe de Gales, e acabou se popularizando mundo a fora com o nome de seu título. Discreto, rende looks clássicos quando coordenado com peças lisas e de tons neutros. Mas, pode e deve se unir a peças jovens e despojadas, como camisetas e jeans rasgados, ou até com outras estampas, para uma imagem mais moderna e criativa.

Agora conta pra mim, qual o seu preferido?!