De roupas íntimas a símbolo de estilo: conheça a história do biquíni e da moda praia

Em comemoração ao Dia Mundial do Biquíni, abordamos a fascinante história dessa peça icônica

0
355
Foto: Canva
Foto: Canva

Ontem, dia 05 de julho, celebramos o Dia Mundial do Biquíni, uma peça de roupa icônica que revolucionou a moda praia e se tornou um símbolo de liberdade e audácia. No entanto, a indústria da moda praia vai além das simples roupas de banho e tem ganhado cada vez mais importância.

A evolução da moda praia foi bastante lenta ao longo do tempo. Até o final do século XVIII, as pessoas costumavam nadar usando suas roupas íntimas ou simplesmente sem nada, pois não sentiam a necessidade de trajes específicos para atividades aquáticas. Foi apenas no século XX que surgiram trajes de banho adequados para a praia e a piscina. A partir da década de 1950, os biquínis foram introduzidos e se popularizaram, trazendo um estilo mais curto, confortável e leve.

De acordo com um estudo realizado em 2021 pelo IEMI – Inteligência de Mercado, o setor de moda praia, juntamente com o setor de moda esportiva/fitness, produziu um total de 909 milhões de peças e movimentou cerca de R$29 bilhões. O Brasil desempenha um papel importante neste mercado, sendo um dos principais produtores e exportadores de roupas de banho e acessórios de praia.

 

Conhecendo a origem do biquíni

O biquíni, famoso traje de banho, teve sua origem nos anos 40, quando foi introduzido pelo estilista francês Louis Réard em 1946. No início, o biquíni enfrentou muita controvérsia e resistência, já que sua natureza reveladora desafiava as normas sociais da época. Em vários países, inclusive nos Estados Unidos, o uso do biquíni foi proibido em praias e piscinas públicas.

No entanto, ao longo do tempo, o biquíni começou a ganhar aceitação e popularidade. Nos anos 60, o biquíni se tornou um símbolo de liberação sexual e trouxe consigo a cultura do bronzeamento. Nos anos 70, os biquínis de crochê e os modelos com estampas coloridas se destacaram. Nos anos 80, os biquínis com cores neon e os modelos de cintura alta estavam em alta. E nos anos 90, os biquínis de corte asa-delta surgiram e se tornaram extremamente populares.

Com o passar dos anos, a indústria da moda de biquínis evoluiu significativamente, oferecendo uma ampla diversidade de estilos, cortes e tamanhos para atender às preferências e necessidades de diferentes tipos de corpos. Além disso, a sustentabilidade tornou-se uma preocupação central na indústria, com a utilização de materiais reciclados e práticas eco-friendly.

 

Confira as principais tendências da moda praia Brasil em 2023 

Abaixo, a estilista Anne Garcia destaca as principais tendências da moda praia Brasil em 2023. Confira!

  • Biquínis de cintura alta: Esses modelos têm ganhado popularidade por oferecerem mais cobertura e conforto, ao mesmo tempo em que valorizam a silhueta feminina. São versáteis e se adaptam a diferentes tipos de corpos.
  • Biquínis com recortes e tiras: Essa tendência adiciona um toque moderno e ousado às peças. Os recortes e tiras proporcionam estilo e podem realçar áreas específicas do corpo de forma elegante.
  • Biquínis com estampas tropicais e florais: As estampas tropicais e florais são muito populares no Brasil, refletindo o clima tropical do país. Elas trazem um visual vibrante, alegre e descontraído aos biquínis, combinando perfeitamente com o estilo de vida praiano brasileiro.
  • Biquínis de crochê: Esses biquínis estão ganhando espaço na moda praia, oferecendo uma estética artesanal e boho-chic. Valorizados por sua aparência única e detalhada, eles adicionam um toque de estilo rústico e feminino.

Anne comenta que essas tendências são populares porque oferecem opções diversificadas que atendem às preferências individuais, permitindo que cada pessoa escolha o estilo que mais lhe agrada e a faça sentir-se confortável. Além disso, essas tendências refletem a cultura brasileira e combinam com o estilo de vida descontraído, tropical e diversificado do país.

Em relação aos acessórios para looks de moda praia, a estilista destaca que estão em alta: chapéus de aba larga, óculos de sol, cangas e saídas de praia, sandálias ou rasteiras. Esses acessórios complementam e adicionam charme aos trajes de praia. No entanto, a estilista aconselha evitar acessórios como joias excessivas, bolsas pesadas e bijuterias sensíveis à água, pois podem prejudicar ou interferir no uso do biquíni. Ela ressalta a importância de priorizar o conforto e a praticidade ao escolher os acessórios para uma experiência agradável na praia ou na piscina.

 

E na Europa? Quais são as principais tendências?

Sobre a Europa, a estilista comenta as principais tendências para os amantes da cultura da região:

  • Biquínis de estilo retrô: Esses biquínis são caracterizados por terem cintura alta, estampas vintage e detalhes retrô. Eles são valorizados por sua elegância clássica e apelo sofisticado.
  • Biquínis minimalistas: Esses modelos possuem cortes limpos e linhas simples, sendo apreciados na Europa. Cores neutras e tons pastéis são comuns nesse estilo minimalista.

“Na Europa, a moda praia tende a ser mais discreta e elegante, com ênfase em cortes clássicos e tons suaves. Em contraste, no Brasil, a moda praia é mais ousada, colorida e sensual, refletindo a cultura descontraída e tropical do país”, conta a estilista. “Essas diferenças também podem ser influenciadas pelas condições climáticas, praias e estilos de vida específicos de cada região”, completa.

 

Dicas para realçar a sua beleza

Por fim, Anne Garcia oferece algumas dicas para ajudar as pessoas a escolherem o biquíni ideal que realce sua beleza e transmita sua essência. Aqui estão as principais dicas: conheça o seu corpo, experimente diferentes estilos, considere o conforto, escolha o tamanho certo, valorize gostos pessoais, escolha os acessórios certos e acima de tudo tenha confiança. “No final das contas, escolher um biquíni é uma questão de gostos pessoais e conforto individual. Cada pessoa é única e merece se sentir bem e confiante em seu traje de banho”, finaliza.

Clique aqui e siga a Z Magazine no Instagram!