A Farfetch, marketplace digital de luxo, entra como novo integrante para o movimento fur-free! A empresa anunciou oficialmente que deixará de comercializar produtos com peles a partir de dezembro deste ano.

A iniciativa começou no ano passado, quando o grupo PETA, considerado por muitos o mais importante grupo defensor de direitos dos animais dos Estados Unidos, comprou ações da plataforma com o propósito de pressionar o e-commerce de luxo.

O anúncio da interdição foi bem recebido pela Organização Humanitária Internacional, que declarou ter trabalhado com a Farfetch durante anos para levar a cabo esta mudança.

Segundo Claire Bass, diretora-geral da Organização, a revolução da moda livre de peles não mostra sinais de falha, e casas como Fendi ou Dolce&Gabbana, que ainda vendem peles, parecem cada vez mais desatualizadas e isoladas.

O movimento chegou a diversas marcas de luxo como Chanel, Gucci, Burberry e Versace e esperamos que se expanda cada vez mais!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

18 − 9 =