Publicidade

Como parte da sua estratégia de 10 anos para gerar mudanças positivas para as pessoas e para o planeta, a Gucci reduz seu impacto ambiental em 21%, impacto revelado em um recente relatório publicado pela grife, que aponta o adiantamento das metas.

O programa da grife italiana, Gucci Culture of Purpose (2015-2025), planeja reduzir seu impacto ambiental total em 40% nas operações diretas e em toda a cadeia de suprimentos. Também prometeu reduzir em 50% suas emissões de gases de efeito estufa até 2025. Os resultados de 2019 revelam uma redução de 39% nos impactos combinados da casa e uma redução de 37% nas emissões de gases de efeito estufa.

Marco Bizzarri, presidente e diretor executivo da Gucci, disse em um comunicado: “A Gucci é impulsionada pelas questões que influenciam fundamentalmente e criam nosso futuro coletivo. É fundamental que construamos esse futuro para ser mais equitativo, onde a injustiça e a discriminação em todas as suas formas não possam prevalecer.”

Para unificar a voz de sua comunidade, a Gucci utiliza o site Equilibrium, criado há dois anos para sublinhar o compromisso da marca com o impacto social e ambiental, além de um novo perfil no Instagram dedicado a destacar suas ações.

“Como empresa, continuaremos focados em gerar mudanças positivas para as pessoas e a natureza em nossos negócios”, acrescentou Bizzarri. “Também temos a responsabilidade, como marca global, de ser parceiros ativos na comunidade para incentivar mudanças e o Gucci Equilibrium tem a capacidade de convocar e unir uma comunidade de vozes para ajudar a navegar no caminho a seguir”.

Além disso, a Gucci reduz seu impacto ambiental e também acrescenta que, ao mudar para energia verde, atingiu 83% de energia renovável em suas lojas, escritórios, armazéns e fábricas com uma meta de 100% até o final de 2020.

Publicidade