Com a liderança feminina e o poder matriarcal sempre em pauta, a Matri abre espaço para um modelo de produção slow completamente personalizado. O start foi dado por Maiá Zequi, fundadora da marca, que desde a infância bebe de fontes do universo fashion, ao acompanhar seu pai no processo de criação de sapatos sua mãe, artista plástica que chegou a ter uma marca de bolsas autorais e artesanais. Formada em Fashion Designer pelo IED, desde então Maiá trabalhou com privet label, no desenvolvimento de bolsas para grandes marcas como Calvin Klein, Bob Store e Le Lis Blanc. Hoje, é a mente criativa da Matri, marca de acessórios com design autoral e inovador que carrega em seu DNA, a força das matriarcas modernas. Mais do que merecido seu espaço na capa da edição, não é? Vamos te mostrar mais motivos a seguir!

 

Matriarquia fashion

Marca registrada

Em sintonia com o atual movimento da personalização, a Matri nasceu com esse lema. Com produção em menor escala e edições limitadas, ela permite que a cliente tenha a liberdade de a cor do chifre de resina, marca registrada da grife, que vai sobre a bolsa. “O chifre em resina reverencia a força da natureza. Ficamos conhecidos pela bolsa Saskia, uma versão autêntica da famosa bucket bag, que traz o acessório como destaque.  Hoje produzimos sandálias, botas, cintos, brincos, carteiras e organizadores de mala”, conta Maiá.

 

Matriarquia fashion

Produção

Com a transparência em pauta, o material de produção é totalmente aproveitado em peças menores como carteiras e nécessaires. “Nossos produtos levam em média trinta dias para serem desenvolvidos, da criação ao produto final, feitos com técnicas primorosas, desde o molde, montagem, corte, costura, pintura, até o acabamento. Valorizamos o movimento slow fashion, pois acreditamos em um ciclo de processo de produção justo e transparente”.

 

 

Matriarquia fashionForza Reale

A força, beleza e coragem que o cavalo traduz foram trazidos para a atmosfera de características da mulher moderna na nova coleção da marca, nomeada de “Forza Reale”. “A mulher da Matri é decidida e independente, que não segue padrão e sim sua própria intuição. É uma mulher conectada, ativa e segura de suas escolhas”, finaliza Maiá.

Leia online: clicando aqui

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

três × quatro =