Com o empoderamento feminino cada vez mais em pauta, velhos padrões dão lugar a práticas simples da rotina, como os hábitos de beleza que ganham um novo significado. Em uma pesquisa realizada em parceria com a Avon, o IBOPE revelou que 83% das mulheres cuidam da pele por um sentimento prazeroso além da obrigação, ainda que reconheçam que essa prática é necessária.

A pesquisa estudou a relação com a pele de 1.000 brasileiras entre 25 e 60 anos, em todas as regiões do país, questionando seus hábitos e atitudes. Cerca de 48% do total respondeu que o bem-estar é o mais importante ao cuidar do rosto, enquanto que apenas 27% destacaram que o fazem para se sentirem mais bonitas.

Por outro lado, a análise aponta que 6 em cada 10 mulheres estão insatisfeitas com a pele do rosto, sendo a maioria (61%) jovens. Quanto ao envelhecimento, 56% estão preocupadas ou tentam minimizar os sinais. No entanto, mesmo as que se dizem preocupadas possuem dificuldades em estabelecer uma rotina de cuidados diária.

Em relação ao home care, por sua vez, o estudo mostrou que as entrevistadas priorizam a limpeza e a proteção solar, mas deixam de lado os tratamentos com hidratantes e antissinais. Mesmo entre as que conhecem o tipo de pele que têm, 38% não sabem quais são os cuidados necessários. Isso é refletido nos hábitos, já que quase 1/3 das mulheres usa apenas água ou o sabonete do corpo para a limpeza da pele do rosto.

Quando o assunto é tratamento, existe uma percepção de busca por soluções que destaquem uma beleza natural. Observe o gráfico com os recursos mais procurados:De acordo com a diretora de marketing da categoria de skincare da Avon, Denise Figueiredo, o objetivo da empresa com os resultados da pesquisa é atender as expectativas desse novo perfil de mulheres que priorizam cada vez mais soluções que sejam acessíveis e práticas de serem incorporadas no dia a dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

seis + onze =