FOTOS: Stefani Bohatir-Senac

Em um mergulho profundo a suas origens, Martha Medeiros não só produziu, junto com sua equipe, as peças desfiladas, mas também fez parte ativa do desfile, que foi narrado do começo ao fim pela estilista e contou com uma trilha sonora que homenageia o sertão como plano de fundo.

foto-Stefani Bohatir-Senac

Com mensagens poéticas, ela trouxe um resgate à história de sua vida e da marca, que teve início quando Martha começou a fazer bonecas de pano em uma feirinha de Pajuçara, em Maceió.

foto-Stefani Bohatir-Senac

O protagonismo não poderia ser diferente: a renda. Martha, que é referência quando o assunto é moda artesanal, trouxe peças que já foram feitas para outros desfiles e também para ocasiões especiais, como o Baile da Vogue, com valorização do trabalho artesanal das rendas de Alagoas.

Destaque para um dos looks desfilados, que foi sua peça de estreia, confeccionada há 32 anos, e para os colares de mandacaru, que também roubaram a cena.

Ao final, como um manifesto, Martha e sua equipe, que conta a beleza assinada por Max Weber, fizeram uma performance em meio à passarela para vestir a modelo em passarela.

 

Veja o desfile completo abaixo: