Publicidade

O evento COP26, 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática, começou dia 31 de outubro e terminará no dia 12 de novembro. A conferência internacional, que está acontecendo em Glasgow, na Escócia, pretende focar na discussão sobre sustentabilidade e a urgente necessidade global de reduzir as emissões de carbono e diminuição dos impactos que causam aquecimento global.

Stella McCartney e Príncipe Charles / Getty Images

É a primeira vez que esse evento, que reúne líderes políticos de 196 países, além de pessoas importantes para o tema, sendo do setor privado ou da sociedade civil, decide pautar a indústria da moda como um dos temas centrais da discussão em torno da indústria têxtil. Dentro das personalidades presentes, temos a estilista britânica Stella McCartney.

Stella, que já esteve envolvida em criações revolucionárias com sua moda eco-friendly, participou da COP26 com a exposição “Future of Fashion: An Innovation Conversation with Stella McCartney”, que explora o uso de materiais inovadores para confecção de peças no futuro.

Getty Images
Getty Images

O destaque fica para as roupas desenvolvidas com Mylo, o famoso couro de cogumelos que é possível se decompor rapidamente, criado por sua marca autoral, e também as primeiras chuteiras de futubol veganas, desenvolvidas em conjunto com a Adidas e o jogador de futebol, Paul Pogba. Também foram expostas peças feitas com o algodão regenerativo de Söktaş e nylon resgatado do plástico dos oceanos e pós-consumo.

Stella McCartney e Príncipe Charles / Getty Images
Stella McCartney e Príncipe Charles / Getty Images

A designer comandará o painel da COP26: “Circularidade, Escala e Estilo: Quando nós atingiremos essa massa crítica?”. Stella tem usado sua visibilidade na COP26 para convidar os delegados e público a assinarem um acordo sobre o fim do uso de couro e pele na indústria da moda, que também é bastante prejudicial ao meio ambiente.

Segundo relatórios passados, o mercado da moda seria responsável por até 10% das emissões globais de gases de efeito estufa no mundo e por isso, o evento discute também a liquidação das emissões de gases estufa pela indústria da moda até 2050.

“Temos que fazer com que as pessoas entendam que centenas de milhões de animais são mortos todos os anos para a indústria da moda. Acho que sou uma das poucas estilistas aqui. E infelizmente, somos uma das indústrias mais nocivas para o meio ambiente” disse Stella McCartney em seu Instagram.

Publicidade