Publicidade

A mais nova série da Netflix, lançada no Natal do ano passado (2020),  já se tornou, segundo o jornal O Globo, uma das produções mais vistas e comentadas da plataforma de streaming. Bridgerton é a primeira série dirigida por Shonda Rhimes, com produção própria da Netflix. A mesma roterista de Greys Anatomy e Scandal teve como principal tarefa adaptar os livros de Julia Quinn, “Os Bridgertons”, para as telinhas.

Imagem: Cortesia da Netflix

Ambientado no início do século XIX, no período Regencial em Londres, a trama é do gênero romance e acompanha o relacionamento entre Simon Basset (Regé-Jean Page) e Daphne Bridgerton (Phoebe Dynevor), falso no início, mas que durante os episódios o casal de fato se apaixona.

As cenas são narradas pela personagem Lady Whistledown (Julie Andrews), que é dona de um pequeno jornal regional onde publica fofocas e notícias sobre a classe social da cidade, bem no estilo Gossip Girl que amamos!

A série se torna bem característica da época por contar sobre a cobiça das mulheres em encontrar um marido e se casar, o que é bem evidenciado nos episódios. Além da trama ser muito bem produzida, o figurino não deixou de chamar atenção dos telespectadores, que acabaram relembrando a moda do século XIX e como os vestidos eram característicos para mulheres de famílias nobres.

A stylist e figurinista Ellen Mirojnick reinterpretou os vestidos do período e conta que começou com uma inspiração das silhuetas marcantes do império e tornou a cintura mais enxuta, evidenciando o decote. Uma das personagens principais, Daphne Bridgerton, teve como paleta principal, cores claras e serenas como o azul pastel. Enquanto a família Featherington possui cores fortes como verde, amarelo e laranja. Nenhuma série de época seria tão icônica sem os espartilhos, que em Bridgerton foram criados por ninguém mais, ninguém menos que Mr.Pearl, especialista em espartilhos que já trabalhou para Jean Paul Gaultier e Thierry Mugler.

Imagem: Cortesia da Netflix
Imagem: Cortesia da Netflix
Imagem: Cortesia da Netflix

Além de toda produção em volta do desenvolvimento de uma série, existem as referências que são comentadas pelos fãs e apreciadores do mundo audiovisual. Muitos compararam o figurino e caracterização da personagem Daphne Bridgerton com os filmes estrelados pela lendária Audrey Hepburn, como Cinderela em Paris e Guerra e Paz.

Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

E também, podemos notar referências de filmes já produzidos no século XX, como o remake de Cinderela lançado em 2015 e Maria Antonieta estrelado por Kirsten Dust em 2005 e dirigido por Sofia Coppola.

Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação
Publicidade