@erikapaiva_consultoria

Por Erika Paiva

Está acontecendo em São Paulo a 33ª edição da Casacor, com ambientes decorados pelos mais renomados arquitetos e designers do país. O tema desse ano é “Planeta Casa”, numa proposta de reflexão sobre o planeta, a sustentabilidade e o consumo. Mais uma vez, gosto de reforçar que a estética, seja na moda, no design ou na arte, é uma ferramenta de comunicação, um espelho da sociedade, do Zeitgest, um espírito do tempo, do que pensamos, fazemos e do nosso comportamento.

Esse é apenas um dos laços que aproximam o design da moda. Ambos têm como principal objetivo projetar modos de nos proteger, vestir e habitar, condições primordiais para a existência do ser humano. Como arquiteta de formação e pós-graduada em Design de Interiores, que sempre amou moda e hoje trabalha com isso, gosto muito desse assunto e poderia ficar horas falando sobre isso!

Já entendemos que arquitetura, design e moda andam de mãos dadas, por isso é tão interessante analisar como as tendências se manifestam em cada uma, e é disso que quero falar hoje. Após visitar a Casacor, resolvi destacar as seis principais tendências que vi por lá, algumas já estão até em nossos guarda-roupas! Confira:

1) ÉTNICO

A estampa étnica foi muito usada nos anos 70 e voltou com tudo nessa última temporada. Por que esse resgate? Bom, vivemos num mundo frenético, globalizado e tecnológico, onde tudo é efêmero. Nesse cenário, nos vemos perdidos em questão de referências, de raízes, por isso como em um movimento de contra cultura, nos voltamos aos antepassados, aos povos mais remotos da nossa história, e nos apropriamos de elementos estéticos dos mesmos.

Não podemos esquecer os últimos desfiles da coleção Cruise da Dior, realizados no México, e o mais recente, no Marrocos. O étnico agora se apresenta em diferentes línguas e culturas.

2) MATERIAIS NATURAIS

A busca por elementos naturais, tanto na vestimenta como no design, traduz nossa procura por uma vida mais simples e próxima da tranquilidade da natureza, nos afastando da selva de concreto. Materiais como a madeira, pedra e vime marcam presença no design, enquanto na moda o linho, algodão e lã são os tecidos da vez.

Não podemos esquecer também da sustentabilidade, assunto tão presente em nosso dia a dia. Em ambas as áreas vemos a tecnologia trabalhar a favor do meio ambiente, criando-se sistemas de reutilização de água, criação de novos tecidos etc.

3) METÁLICOS

Vamos entender o porquê dessa tendência: como já exemplifiquei anteriormente, a moda sempre tem um olhar para o passado, mas por outro lado, ela também olha para o futuro. É um sistema de corrente e contra corrente, para ficar sempre em equilíbrio.

Ao olharmos para o futuro, estamos contemplando a esperança e o desejo de um mundo melhor. O curioso é que esse olhar não está presente apenas nos dias de hoje, já foi apresentado nos anos 70 e 80. Portanto, o futuro não é inédito, mas sim reinventado, marcado pela tecnologia e seus benefícios.

Apesar de esse tema ser muito profundo, a estética que o simboliza continua sendo o metalizado, já que esse material carrega uma semiótica futurista, graças aos filmes e series.

4) TRANSPARÊNCIA

Você pode até não concordar, mas esta é sem duvida a tendência mais presente no nosso dia a dia. Ela nasceu do nosso comportamento e está relacionada à necessidade de sabermos e mostrarmos o que fazemos no nosso cotidiano. Os realities shows e os stories são algumas ferramentas usadas para essa finalidade. Outro aspecto interessante é a consciência que estamos ganhando para criar uma sociedade mais justa, igualitária, onde empresas e pessoas devem ser mais “transparentes”, verdadeiras e éticas.

5) TONS TERROSOS

Os tons terrosos estão sob a mesma tendência dos materiais naturais, apresentada acima. A necessidade de se conectar cada vez mais com a natureza e nos reconectar com os nossos ancestrais fez com que os tons terrosos e verdes invadissem nossas casas e guarda-roupas. São cores que nos aproximam, passam a mensagem de tranquilidade e conforto no meio caótico em que vivemos. Não é coincidência o fato de que assuntos como: alimentação saudável, vegana, hortas caseiras e consumo consciente estão cada vez mais presentes em nossas vidas.

6) ROSA

Em 2016, a Pantone elegeu o Rosa Quartzo como uma das cores do ano. Em 2017, o Rosa Millennial era encontrado em todos os lugares, objetos e roupas. Não há dúvida de que os tons rosados vieram para ficar e representam muito bem a nova geração que está chegando, a genderless. Exemplo disso foi a última semana de moda masculina em Paris, onde o rosa tomou conta das passarelas. Segundo a WGSN, empresa responsável por pesquisas de tendência, o crescimento de roupas masculinas em tons de rosa cresceu cerca de 40% nas lojas fast fashion.

Em tempos onde o empoderamento feminino é um dos assuntos que mais ganha notoriedade, a necessidade da recolocação do papel do homem na sociedade e na família ganha outras características e funcionalidades, tornando-se mais sensível e delicado. Além disso, temas como a igualdade e a fluidez entre gêneros ganham cada vez mais espaço nas mídias e na sociedade. Nesse contexto, o rosa parece ser a cor que abrange e representa todas essas bandeiras, pois é uma cor neutra, feminina, delicada e forte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

20 + 10 =