Publicidade

A pandemia teve um impacto devastador na indústria da moda de luxo, forçando as marcas a repensar suas estratégias para o futuro e mudar para uma nova direção. Depois da Saint Laurent sugerir mudanças mais amplas na forma como eles comercializam e vendem moda, foi a vez da Gucci anuncia redução permanente de desfiles e alterar o seu calendário.

Em uma carta publicada no Instagram da grife italiana, o diretor criativo Alessandro Michele sinalizou: “Decidi construir um novo caminho longe de deadlines consolidados na indústria e distante dessa performance excessiva que hoje não faz mais sentido. Vou abandonar o ritual desgastado das sazonalidades para recuperar uma nova cadência, mais próxima da minha maneira de se expressar.”

“Vamos nos encontrar apenas duas vezes por ano, para compartilhar os capítulos de uma nova história”, explicou o designer. “Capítulos irregulares, alegres e absolutamente gratuitos, que serão escritos misturando regras e gêneros, alimentando-se de novos espaços, códigos linguísticos e plataformas de comunicação.”

Refletindo sobre esse período, Michele disse que esta crise representa um teste fundamental para todos. “Acima de tudo, entendemos que fomos longe demais. Nossas ações imprudentes queimaram a casa em que vivemos. Nós nos concebíamos separados da natureza. Usurpamos a natureza, a dominamos e a ferimos”, conclui.

A decisão da Gucci, sendo a maior marca da Kering, pode sinalizar um efeito indireto de outras grandes maisons.

Compartilhe a notícia: Gucci anuncia redução permanente de desfiles.

Publicidade