SPFW N57 Dia 3: Silvério.

Coleção para SPFW celebra 10 anos de legado da marca Silvério dentro da indústria da moda e aponta o caminho para a próxima década

0
62
Foto: @agfotosite.

*Fotos: @agfotosite.

Após o falecimento da sua avó paterna, Dona Maria Aparecida, falecida em outubro de 2023, o designer Silvério se debruça sobre a nostalgia da data comemorativa, reservando um olhar nostálgico ao ato de envelhecer e entender a construção do seu próprio “eu lírico” da marca para a sua coleção para SPFW

Partindo da reflexão do filme “Morangos Silvestres – Smultronstället (1957) – Ingmar Bergman, somado a definição de Kant sobre sublime; estado subjetivo de temor e admiração do ser humano diante de uma manifestação grandiosa e/ou poderosas da natureza, como uma enorme montanha, um mar tempestuoso ou um furacão. Contemplação do infinito ou da infinitude.  

“Nossa relação com as pessoas consiste em discutir com elas e criticá-las[…]”

A marca se desafia em validar sua missão de modificar a percepção do “Belo” através da transformação do ordinário em extraordinário, a Silvério imprime seus códigos nesta coleção extrapolando o minimalismo estético, trabalhando opostos em justaposição, passado e futuro, masculino e feminino, força e suavidade, estrutura e fluidez – ao mesmo tempo que incorpora uma sensualidade descomplicada. A grande novidade desse momento da marca é olhar para a comunidade LGBTQIAPN+ e aliados e propor uma linha de trajes cerimoniais que atendam o desejo dessa comunidade em celebrar o amor, com uma linha apresentada na SPFW chamada Celebration, a Silvério se reinventa e leva seus códigos de marca (viés, drapeado e alfaiataria espiralada) para atender o desejo de celebrar o direito de amar. 

Com bases da Nouveau Fashion usam pela primeira vez tecidos fantasias para agregar dramaticidade ao minimalismo urbano da marca. 

Sem deixar os traços  urbanos a marca continua criando uma linha de roupa – desta vez com um mix de produto – cotidiana propondo guarda roupa a partir do aprimoramento das técnicas de ateliês coletada nesse histórico de 10 anos de marca em bases sarjadas, e algodões empapelados da Vicunha têxtil, os linhos e tecidos de camisaria da MN tecidos, especialmente uma base feita a partir de fibra de bambu que ganha modelagem festiva para o uso do dia a dia paulista, cartela tradicional de alfaiataria – blue jeans, preto empoeirado, branco, camelo, azul marinho e um rosa como ponto de cor e  otimizado por  matérias primas com preocupação em diminuição de impacto ambiental.

As Malhas da Urbano Têxtil criam camisetas estampadas nas cores beges, pretos e rosáceos com estamparia de instrumentos clássicos da música negra (trompete e piano) que trazem um toque de elegância para o cotidiano caótico que é viver na Selva de Pedra chamada São Paulo.

Por meio de uma colaboração visando a inserção de uma nova marca no cenário da moda nacional, entre a Silvério, a vogue e a ESPM fizemos um processo seletivo para contemplar um talento racializado para ter3 looks desta marca na apresentação da coleção na Ed de N57 apresentada da maior semana de Moda da América Latina, a SPFW, com um perfil da revista Vogue em seu site, mais a fotos profissionais dos looks na ilustração do perfil e uma bolsa no curso de extensão de 24hrs de oferecido pela ESPM pós desfile, junto com a exibição exposição da marca e looks nos eventos do Hub de Moda e Luxo.

David Maia, estilista e artista visual de Minas Gerais, tem como característica no seu trabalho a pesquisa de manipulações têxteis e a construção do vestuário usando técnicas da alfaiataria. Em 2016 mergulhou no universo jeanswear onde desde então experimenta forma, lavagens e alguns beneficiamentos no denim e na sarja. Foi finalista do concurso Boulevard Fashion Design (2014) e Inova Denim (2021) no qual recebeu mentoria do Estilista Alexandre Herchcovitch. Atualmente trabalha com foco em lançar o projeto galeriaD que busca fazer um diálogo entre a moda e as várias vertentes

Tuyo adentra o universo da coleção com suas garrafas terminas e bolsas para suporte de garrafas upando seu produto comumente usados em ambientes ligados a wellness em acessório de moda, mostrando versatilidade em todas as ocasiões urbanas que a Silvério propõe nessa coleção da SPFW.

Viver metais nos presenteia com broches – resultado da parceria da Silvério com a Viver metais, para a coleção Sublime. O monograma mistura dois universos opostos, o $ ícone da ostentação do hip hop dos anos 80, e a Clave de Fá, usada para nortear instrumentos como contrabaixo, violoncelo, fagote e trombone, bem como as vozes mais graves – amarra o styling mais formal até o mais vanguardista e streetwear.

A Melissa vem junto de seus calçados para completar o styling da coleção durante o desfile, apresentando uma seleção cuidadosamente curada de seus calçados mais emblemáticos, incluindo sandálias, botas e sapatos que refletem a diversidade da comunidade LGBTQUIAPN+ e celebram a expressão individual. Cada par foi projetado para inspirar e capacitar aqueles que os usam, enquanto destacam a importância da autenticidade e da inclusão na moda.

A maquiagem assinada por Katia Araújo, faz referência direta a cantora Sade, ícone dos anos 90, trazendo modernidade e apresentando um ícone negro para uma nova geração.

Entre representações de vulnerabilidade que traz força, e marcações presentes dos referenciais de casório dos anos 90 as maquiagens vem entre tons de vermelho esfumaçado e uma make desconstruída de um final de uma festa que contempla tons de preto e cinza para contra por a ideia de fim de festa.

William Anselmo se inspira na cabeça do vestido de noiva de Whitney Houston para criar uma cabeça com penas que tem como objetivo borrar o gênero dos modelos e trazer atenção para as roupas e não necessariamente para o corpo que a anima.

A trilha sonora assinada por Juninho Santosé uma viagem aos corredores da mente do criador, fazendo um mix de referência de big bands norte americanas da segunda metade do século passado, com toques de clássicos românticos do R&B 90tista da própria Whitney interpretada por Renan Cávolik, desaguado em seu uma nova versão de sua canção “Colo”