@crisgracioli

Por Cristiane Gracioli

Considerada uma das melhores regiões vinícolas do mundo, o Alentejo concentra também muitos olivais, campos de trigo, paisagens de tirar o fôlego e vilarejos históricos encantadores que, juntos, tornam a região uma autêntica riqueza portuguesa, longe do agito das grandes cidades. A melhor forma de conhecer a região é alugar um carro e se aventurar em suas planícies e pequenas estradas vicinais. Muitas propriedades vinícolas e pequenas vilas com ruazinhas de pedra, castelos e igrejas antigas, muralhas e outras construções permitem que se conheça o ritmo de vida do campo, sempre harmonizado com vinhos premiados e gastronomia de alta qualidade. Conheça então os vilarejos e castelos de Alentejo!

Marvão: A mais de 800 metros acima do nível do mar e com apenas 500 habitantes, é conhecida por seu castelo e muralhas medievais. Localizada em meio à Serra de São Mamede, chama a atenção por sua arquitetura com granito, janelas manuelinas e charmosas varandas. Vale a parada para andar em suas ruas, encontrar um lugar para descansar e almoçar antes de seguir viagem.

Vilarejos e castelos de Alentejo
Castelo Marvão

Monsaraz: Bem próxima à fronteira com a Espanha, Monsaraz deixa os visitantes apaixonados com suas ruas de pedra, sua vista privilegiada do Lago Alqueva e um castelo localizado no topo de uma colina. Um ponto alto da visita a esse povoado é assistir ao pôr-do-sol de cima do castelo. A Estalagem de Monsaraz pode ser uma boa opção para passar uma noite e conferir as famosas estrelas do céu alentejano.

Ruas de Monsaraz

Castelo de Vide: Ainda na Serra de São Mamede encontra-se o vilarejo de Castelo de Vide, que chama a atenção por ter uma forte herança judaica, influenciando os costumes locais e principalmente a arquitetura. Um dos pontos turísticos que devem ser visitados é uma antiga sinagoga onde hoje funciona um museu.

Vilarejos e castelos de Alentejo
Castelo de Vide

Mértola: A herança islâmica é uma das mais bem preservadas de todo o país: em Mértola, é possível visitar uma igreja que, originalmente, era uma mesquita. Além da mescla de culturas, essa pequena cidade está localizada em um parque natural e guarda uma vista incrível para o rio Guadiana.

Vilarejos e castelos de Alentejo
Mértola

Elvas: O Aqueduto da Amoreira com 7 km e 843 arcos, construído por Francisco de Arruda, o mesmo arquiteto da Torre de Belém (Lisboa), é classificado como patrimônio mundial pela Unesco.

Vilarejos e castelos de Alentejo
Elvas

Arraiolos: Uma pequena cidade toda branquinha chama atenção do visitante logo da estrada. Os famosos tapetes, que recebem o mesmo nome da cidade, são peças feitas à mão desde o século XII e vendidas em toda a cidade. Arraiolos também conta com um peculiar castelo circular, a Igreja da Misericórdia – conhecida pelo seu belíssimo interior.

Vilarejos e castelos de Alentejo
Castelo de Arraiolos

*DICA: Se puder, hospede-se na Pousada Convento de Arraiolos, do Grupo Pestana, um antigo Convento a 1,2 km do centro histórico da vila. Na entrada, sempre a disposição dos hóspedes,  há uma pequena capela com belíssimos painéis de azulejos portugueses. https://www.pousadas.pt/pt/hotel/pousada-arraiolos

Vale a visita: Evora fica apenas a 25 km de Arraiolos, e visitar a Vinícola Cartuxa para experimentar o famosos vinhos e até comprar direto da fonte o famoso Pera-Manca tinto. Lembre-se de reservar a visita. https://www.cartuxa.pt/pt/

Saiba mais: O Alentejo é a maior região do país, detentor de quatro títulos da UNESCO e diversos outros prêmios e reconhecimentos internacionais no setor do turismo. Para mais informações, visite www.turismodoalentejo.com.br.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

nove − 2 =