Por Ana Vaz

          @anavaz_imagem

Sofrimento para muitos, deleite para alguns: arrumar a mala de viagem exige planejamento e uma dose de desprendimento. No entanto, pensar um pouquinho e fazer uma arrumação mais planejada, pode diminuir em muito a sua dor de cabeça ao fazer e ao usar o que foi escolhido. Pode, ainda, até fazer você se sentir realizada – é uma delícia atravessar a viagem sem sentir falta de nenhum item, ou sem sentir que exagerou no volume e mesmo assim não tem o que usar. Então, vamos lá! Vamos conversar sobre mala de viagem para as suas férias. Vou te dar algumas dicas que nós, profissionais de consultoria de imagem, usamos para montar a mala de nossos clientes.

O que faz parte de um bom planejamento e de uma boa execução:

Destino(s) e clima do(s) destino(s) no período da viagem: é claro que você sabe para onde vai, mas seja específica, se há mais de um destino, se há passeios de um dia fora da sua cidade base, é importante entender se a temperatura muda. Se o clima é ameno o tempo todo, você pode variar mais os tecidos de suas roupas (dá para ir do infame poliéster e outros sintéticos, sem morrer de calor dentro deles, aos tecidos naturais ou artificiais, com bom conforto térmico). Em destinos muito quentes, opte por sintéticos apenas para blusas cavadas ou regatas, e para shorts e saias soltinhos, assim você não sofre. Em climas frios, duas soluções são muito boas:

1) Ter peças termais (vale até comprar no destino), que servem como uma primeira camada, mais próxima a sua pele;

2) Se vestir em camadas, de duas a três, assim você consegue ao longo do dia, se livrar de alguma camada quando necessário (para isso, peças quentes mas em tecidos leves com o fleece ajudam).

Fique atenta ao peso permitido de bagagem aérea (inclusive se você fará viagens dentro do seu destino) e escolha peças em materiais leves, porém eficientes no conforto térmico desejado. Evite roupa em couro, pois dobram mal, são pesadas, não possuem um bom conforto térmico (esquentam no verão e são frias no inverno). Se possível, vista o que for mais pesado para a viagem – faça o mesmo com o calçado.

Pense em sua programação: se houver atividades, passeios ou eventos pré-definidos, cheque se há necessidade de algo especial. Por exemplo, um jantar num restaurante super sofisticado (veja sugerem ou demandam dresscode). Se possível, escolha peças para esses eventos, que possam ser usadas depois em outras atividades. Por exemplo: uma saia midi num tecido bonito, mais sofisticado (não necessariamente de festa), pode ser usada com salto numa ocasião mais formal ou com tênis, na programação normal.

Quantidade: aqui, menos é mais! Se você quer economizar espaço, o número de partes de cima deve ser no máximo o dobro do número de dias da viagem (7 dias, 14 partes de cima). Se você quer realmente economizar, uma parte de cima para cada dia da viagem e 2 ou 3 a mais para um eventual contratempo. A parte de cima da noite, pode ser a parte de cima do dia seguinte, e aí você vai trocando). O número máximo de partes de baixo, pode ser 1 para cada 3 partes. Lembra da saia midi? Por exemplo: ela poderá ser usada com duas camisetas para o dia a dia + uma regatinha sofisticada naquele jantar. A regatinha sofisticada poderá ser usada com a calça jeans do dia seguinte. E assim você mais fazendo rodízio e aproveitando ao máximo tudo que levou.

Quantidade de sapatos: A mínima possível! Sugiro que 3 ou 4: um vai com você, o mais pesado, mais um ou dois para serem alternados no dia a dia, e um adicional mais arrumadinho, caso você tenha compromissos mais formais.

Fotografe todos os looks que montou. Vai ajudar muito na agilidade (e memória) do dia a dia.

Prefira tecidos que não amassem: em geral os sintéticos não amassam, mas existem tecidos de fibras naturais (algodão e lã) ou artificias (viscoses) que amassam pouco.

Dica adicional para as mulheres: lenços são ótimos amigos, os grandes podem virar blusas e sobreposições. Os pequenos enfeitam cabelos, viram cintos e até colares.

Leve acessórios que enfeitam e transformam seus looks, mas sejam fáceis de usar. Por exemplo: uma pulseira grande de acrílico transparente vai com muitos looks, não interfere nas cores e traz uma informação estética de textura e acabamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here