Quiet Luxury: saiba mais sobre a nova tendência de moda

Tendência dispensa extravagância, defendendo um visual mais atenuado e minimalista

0
407
Foto: reprodução Pinterest
Foto: reprodução Pinterest

Há alguns anos o conceito sobre o que é luxo gera um certo questionamento nas pessoas, fazendo com que muitos pensem que seu significado havia se perdido. A era das “It Girls” colaborou muito para isso: marcada por celebridades usando peças extravagantes com logotipos gigantes de marcas caríssimas, a tendência era ostentar, tanto nas roupas quanto nos acessórios. No entanto, a sociedade mudou desde a pandemia de Covid-19 e, desde então, uma nova tendência vem ganhando força: o Quiet Luxury (Luxo Silencioso, em tradução livre), que está conquistando cada vez mais espaço nas passarelas e no guarda-roupa de pessoas que buscam uma abordagem mais discreta e sofisticada para se vestir. Em contraste com a ostentação e o exibicionismo de marcas de luxo tradicionais, o Quiet Luxury valoriza a elegância minimalista, a qualidade excepcional e a sutileza dos detalhes.

 

Essa tendência é caracterizada pela busca de peças de vestuário atemporais, de alta qualidade e com um toque de exclusividade. Em vez de estampas chamativas e logotipos extravagantes, o foco está na sofisticação discreta e na valorização da autenticidade. Os tecidos luxuosos, os cortes impecáveis e os acabamentos impecáveis são valorizados em detrimento de tendências passageiras. Além disso, também está alinhada com valores sustentáveis e éticos. Os adeptos a essa tendência valorizam a procedência dos materiais, preferindo tecidos orgânicos, fibras naturais e produção local. Eles estão conscientes do impacto ambiental da indústria da moda e buscam marcas que adotem práticas responsáveis e transparentes.

 

“Existe um ar de conservadorismo, contenção e estilo anti-exibição liderado por marcas como The Row, Chloé, Khaite, Ferragamo, Fendi, Chanel e Saint Laurent – todas apresentando um estilo muito mais laissez-faire, clássico” afirmou a editora colaboradora da Vogue britânica, Harriet Quick, em recente entrevista.

 

Na tendência, a simplicidade é o ponto central. As cores são frequentemente neutras e suaves, como tons de nude, cinza, marinho e branco. As peças são selecionadas com base em sua qualidade excepcional, atenção aos detalhes e artesanato meticuloso. A ideia é que a moda seja elegante e atemporal, resistindo às rápidas mudanças das tendências e permanecendo relevante ao longo do tempo.

 

Além disso, o Quiet Luxury valoriza a experiência de vestir-se bem, buscando conforto e confiança em cada escolha. As peças são projetadas para se ajustarem perfeitamente ao corpo, proporcionando um caimento impecável e uma sensação de bem-estar. O objetivo é criar um estilo pessoal que seja um reflexo da individualidade e que transmita uma elegância discreta.

 

No guarda-roupa do Quiet Luxury, é comum encontrar peças clássicas, como blazers bem cortados, camisas de seda, calças de alfaiataria, vestidos midi elegantes e sapatos de qualidade. Os acessórios são discretos e refinados, complementando o visual de forma elegante e discreta.

“Ao que tudo indica, esta é uma tendência que veio para ficar. Isso não somente demonstra a mudança de consciência coletiva sobre o sustentável e durável, como sobre o que realmente significa ser luxuoso. A moda, nos últimos tempos, tem repelido a ostentação e abraçado o ‘minimalismo chique’ e isso também se estende às joias. Ou seja: brincos, colares e anéis valiosos, mas simples, são atemporais e sempre combinam com tudo. Sofisticação não é ostentação”,diz Giovanna Landi, gerente de produtos da Orit.

O Quiet Luxury é uma abordagem sofisticada que vai além das tendências efêmeras da moda. É uma expressão de estilo que valoriza a individualidade, a qualidade excepcional e a simplicidade refinada. Com sua elegância discreta, essa tendência oferece uma alternativa sofisticada para quem busca um estilo atemporal e autêntico.