Publicidade
estevampelomundo
@estevampelomundo

Por Lucas Estevam
Viajantes, são tempos difíceis que estamos enfrentando no Brasil e no mundo. Eu estava em Dubai quando tudo começou e, mesmo tendo mais vinte dias de viagem, resolvi vir para casa. O cenário é tão incerto e inseguro que a minha maior vontade era estar de volta. Dessa vez, eu não sabia o que me esperava, parecia que viajar não era mais uma diversão, era uma obrigação. Em um dos maiores aeroportos do mundo, percebi que todos queriam a mesma coisa: voltar para suas famílias.

Como viajante, vejo que cada país do mundo está vivendo um momento diferente dessa crise. Lugares como Dubai e Qatar, por exemplo, já vinham tomando medidas preventivas há meses. As aulas foram canceladas e os hotéis foram transformados em UTIs super estruturadas.

Com os voos cancelados, aeroportos e fronteiras fechados, o turismo, em escala mundial, já está bem impactado. Segundo dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), na segunda quinzena de março, o setor perdeu R$ 11,96 bilhões em volume de receitas, o que representa uma queda de 84% no faturamento em relação ao mesmo período do ano passado.

Nessa era em que estamos vivendo, informação é a nossa melhor e principal arma! Então evitem compartilhar fake news, certifiquem-se das fontes e não acreditem em tudo o que vocês escutam. Estive em contato direto com o Ministério de Saúde e uma das recomendações deles é que redobremos a atenção com a higiene, como a lavagem das mãos com água e sabão sempre que possível, uso de álcool em gel e fugir de aglomerações.

Vale lembrar que o mundo precisa viver esta era de empatia. Se você é jovem, talvez não seja o principal grupo de risco do COVID-19, mas pode ser o portador deste vírus e o responsável pelo contágio de pessoas idosas ou com condições específicas de saúde. Tenho visto muita mobilização pelos médicos e enfermeiros também e fico muito feliz em ver o Brasil se unindo em prol de um bem comum.

viajantes

Para os viajantes que tinham viagens marcadas como eu, recomendo que vocês entrem em contato com as agências e tentem remarca-las, sem cancelar. A esperança é a última que morre e devemos sempre dar uma segunda chance para os nossos sonhos. Aproveitem esse tempo para guardar mais dinheiro, rever o roteiro, programar novos passeios, pesquisar hotéis e restaurantes diferentes e até assistir alguns dos meus vídeos para inspirar o seu próximo destino.

Vamos juntos nos mobilizar para sairmos dessa situação o quanto antes e voltar a realizar nossos sonhos como sempre fizemos. Viver é incrível, mas viver com consciência é melhor ainda!

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here