Publicidade

Por Lucas Estevam

estevampelomundo
    @estevampelomundo

Quais cidades visitar na Grécia e quando ir? Sem dúvidas, essas são as duas perguntas que mais recebo no meu Instagram quando falo sobre a Grécia. Antes de falar meu trajeto, queria te pedir um grande favor. Passe pelo menos duas noites em Atenas. A capital é linda e cheia de história.

Meu roteiro de quase 20 dias foi basicamente o seguinte: duas noites em Atenas no hotel Grand Hyatt, quatro noites em Santorini no Esperas e Nostos Apartments, quatro noites em Mykonos no Kouros Hotel e oito noites em Creta nos hotéis Abaton Island, Out of the Blue Capsis Resort e Rimondi.

QUANDO VISITAR A GRÉCIA?

A melhor época é final de maio e começo de junho ou setembro. Nestas datas, os valores também chegam a ser muito menores do julho e agosto. Mas, o melhor de tudo é que já está calor, tudo lindo, dias longos e sem lotação!

AS MELHORES ILHAS

SANTORINI
A maioria das pessoas ficam hospedadas em Óia (lê-se IA) ou Fira. Eu optei por ficar em Óia que, mesmo sendo mais caro, é onde você encontra a Santorini de cartão postal. Fiquei no Esperas, um hotel 5 estrelas que vale muito a pena pelo serviço, privacidade e café-da-manhã servido na cama ou na varanda. Santorini é uma ilha pra ir com sua alma gêmea, para curtir a calma em boa companhia, tomar um sorvete e caminhar pelas ruas branquinhas com produtos superfaturados. Ver o sol se por e tomar um vinho é obrigatório na ilha. Dizem que lá está o mais lindo pôr do sol do mundo. Com certeza está entre os cinco mais bonitos que já vi! Logo depois, fiquei no Nostos Apartments, um hotel no estilo flat, bem intimista e com preços bem bons para Óia. Você pode até mesmo cozinhar lá e o café é incrível.

Santorini

MYKONOS
A ilha das festas e dos beach clubs. Essa é, mas também não é, a definição de Mykonos. Apesar de todo o agito, existem hotéis e praias supertranquilas. Eu optei pelo Kouros Hotel Boutique. Ficava a cinco minutos caminhando do centro e ainda era lindo, branquinho, uma paz só! Beach clubs eu recomendo o Scorpios (chegue por volta das 18 horas), o Nammos e, se quiser um agito bem descontraído, o Tropicana Beach Club (o mais legal). Tem vários bares e baladas que funcionam na ilha durante todo o verão e o que mais gostei foi o SKandinavian Bar, além dos vários por Little Venice, uma região super charmosa. Se você for gay, Mykonos é uma ótima opção para noitada também, com bares, shows e baladas dedicados apenas ao público LGBT+.

Mikonos

CRETA
A ilha mais polêmica de todas: ir ou não? A maior ilha da Grécia! Eu resolvi não apenas ir, como ficar quase 10 dias por lá. Visitei a cidade de Hersonissos, onde me hospedei no hotel Abaton Island. Este é um hotel novo onde você nem precisa sair de lá, pois tem tudo. Restaurantes, praias privativas, piscinas, lojas. Porém, sugiro sair e conhecer a região, que tem uma orla linda e um povo acolhedor. Depois fui a Heraklion, visitei o templo de Knossos (onde o Minotauro morava em seu labirinto) e finalizei em Alia Pelagia meu dia, no hotel Out of The Blue Capsis Resort. O Hotel fica em uma península privativa e é imenso, imenso, porém um pouco antigo. O vilarejo é bem parado, por isso aconselho alugar um carro. Aliás, não tem como passear por creta de taxi ou transporte público. Simplesmente não tem! Por fim, visitamos a cidade de Rethymnon, colonizada pelos habitantes de Veneza que parece DEMAIS a Itália! Sério, é a cara de Veneza! Me hospedei no hotel Rimondi, de uma tradicional família e membro do Small Luxury Hotels of the World (um selo para pequenos hotéis 5 estrelas). No dia seguinte, visitei Chania, uma cidade linda que fica próxima a Rethymnon (cerca de 1 hora de carro). Perca-se pelas ruas e depois vá até Balos ver a praia mais linda de toda a ilha. Ah! Mas, cuidado com o horário! Quando fui, cheguei tarde demais e não tempo de curtir a praia.

Creta
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

20 − 2 =