A convite do Iguatemi Campinas e do Galleria Shopping, a Z Magazine visitou na tarde de ontem, 3 de abril, a 15ª edição da SP-Arte, Festival Internacional de Arte de São Paulo. Realizado no Pavilhão da Bienal, o evento reúne galerias, instituições e mais de dois mil artistas consagrados no mercado do Brasil e do mundo.

A grande novidade que fortalece a edição fica por conta da renovação do time de curadores e a criação do OpenSpace, setor que leva dezessete esculturas e instalações de artistas como Hélio Oiticica e o argentino Eduardo Navarro para a parte externa do Pavilhão, no Parque Ibirapuera. Além disso, o Talks, ciclo de debates com especialistas, curadores e colecionadores, também apresenta uma nova categoria: o Meet the Artists, em que o público pode interagir com os expositores e aproximar-se dos bastidores da criação.

Segundo a idealizadora do evento, Fernanda Feitosa, a SP-Arte consolidou sua missão e tem colaborado ativamente com a profissionalização do mercado, a expansão do colecionismo e a formação de público de arte no Brasil. “Seguimos conectados às tendências e debates do panorama internacional e, nesse contexto, mantivemos diálogo com importantes curadores, colecionadores e diretores de grandes instituições mundo afora. Hoje notamos não apenas o amadurecimento do nosso mercado, como também uma crescente internacionalização da arte brasileira. Sem dúvida alguma, a SP-Arte possui um papel importante nessa expansão”, completa.

OpenSpace

O evento

Desde 2005, o encontro anual reverbera, através de uma seleção criteriosa de expositores, o que há de mais relevante no âmbito artístico e recebe colecionadores, profissionais e admiradores para discutir e apreciar a arte e o design contemporâneos.

Neste ano, a SP-Arte, que se estende até o dia 7 de abril, distribui-se pelo Pavilhão em diferentes setores. O setor Solo dedica-se à produção artística da América Latina, sob a responsabilidade da chilena Alexia Tala. O Performance recebe artistas que se apresentam em horários alternados, mas parte de suas ações deixará vestígios pelo espaço, possibilitando que o público entre em contato com os trabalhos independente da presença do criador. Masters é o setor que ganha nova curadoria e projetos históricos do período de pós-Segunda Guerra Mundial (entre 1950 e 1980). O Design, por sua vez, localizado no terceiro andar do prédio da Bienal, reúne trabalhos vintage de nomes emblemáticos do país.

Arte X Design

Escultura de gelo da artista Jacqueline Terpins

Em um tour guiado que auxilia o público a explorar a feira, a guia da Vivo nos levou a explorar o Pavilhão para discutir a relação entre arte e design, retratada por expositores como o designer de joias Burle Marx, a galeria Ovo, o Estúdio Rain, a escultora Paula Juchem, a artista Jacqueline Terpins e o escultor Hugo França. Além desse, estão disponíveis, gratuitamente, mais nove opções temáticas de tours.

Fernanda Feitosa

Em um breve talk com a idealizadora e diretora geral da SP-Arte, Fernanda afirmou que, para ela, o evento é uma plataforma voltada a engajar questões pertinentes através dos territórios da arte. “É uma plataforma de liberdade, então temos que preservar, garantir e lutar para que isso permaneça. A venda é uma bobagem, ela sustenta o dia a dia de todos nós, mas não é só isso. Resumir à venda é diminuir o trabalho de tantos agentes que estão aqui”, finaliza.

Arena Iguatemi

Dentre os patrocinadores do evento, o lounge do Iguatemi traz o conceito de “Teatro de Arena”, com uma arquibancada que receberá bate-papos e encontros com especialistas da arte e design brasileiro e o lançamento do livro de obras fotográficas de Caio Reisewitz.

Quinta-feira, 4 de abril

14h: Talk Etel – bate papo com Lissa Carmona sobre a história do design brasileiro com foco em Lina Bo Bardi
16h: Encontros da Arte com Bazaar Art Part I
18h: Lançamento do livro das obras fotográficas de Caio Reisewitz

Sexta- feira, 5 de abril

16h: Encontro da Arte com Bazaar Art Part II e lançamento da revista

Serviço

Evento SP-Arte 2019
Data: de 4 a 6 de abril, das 13h às 21h e dia 7 de abril das 11h às 19h
Local: Pavilhão da Bienal
Parque Ibirapuera, portão 3
Ingressos: R$50 – inteira e R$20 meia-entrada
Mais informações: https://www.sp-arte.com/