Publicidade
estevampelomundo
@estevampelomundo

Por Lucas Estevam
Viajante, você já se perguntou qual será o futuro do turismo pós-pandemia? O dia era 20 de março de 2020 e eu estava em Dubai, correndo contra o tempo para conseguir voltar para o Brasil. Eu consegui, voltei para a minha casa e há meses estou aqui trancado. Enquanto isso, aproveito para refletir e estudar o horizonte que se abre diante do novo mercado de viagens. Listei algumas tendências!

1)Aumento de viagens nacionais

Eu acho que uma das principais coisas que vai acontecer com o turismo pós-pandemia é o aumento das viagens dentro do Brasil. Mas por quê? Primeiro: o dólar e o euro nunca custaram tanto desde o início do Plano Real, se você for pegar uma viagem para os Estados Unidos em 1995, ela custaria um real para um dólar. Hoje, se você for fazer uma viagem, o dólar está R$ 5,48 vezes mais caro que em 1995. Antes, era comum você ouvir: “Por que eu vou para um Resort 5 estrelas no Nordeste sendo que uma semana lá é mais caro que ir para Cancun ficar em um All Inclusive?”. Isso já não é mais uma realidade.

2) Receptividade dos brasileiros fora

Atualmente, o Brasil é o segundo país com o maior número de infectados pelo coronavírus e, por isso, a entrada em outros países será mais complicada. A União Europeia vai abrir fronteira para mais de 15 países para visitar a Europa, mas o Brasil não está na lista. Então, dificilmente nas próximas semanas ou meses vamos conseguir ir para a Europa ou mesmo para os Estados Unidos com tranquilidade. Na América Latinas, a Argentina, por exemplo, fechou as fronteiras com o Brasil. Com isso, reforçamos ainda mais a teoria de que o turismo no Brasil será intensificado. “Estevam, isso é bom?”. Bom, eu acho fantástico. O Brasil é um país simplesmente incrível, imenso e cheio de lugares fantástico para conhecermos. Temos cinco regiões e dentro delas tem mundos totalmente diferentes, com suas características, peculiaridades, gastronomias. Descobrindo um pouco mais do nosso país, pode ser uma grande chance de valorizar o que é nosso e se fizermos isso, vamos estar valorizando empresas, serviços e comércios nacionais, ao invés de estar tirando o dinheiro do Brasil para gastar no exterior.

jalapao 2

3) Aumento das viagens de carro

Essa é uma tendência que vamos observar por duas questões: a primeira é a individualidade do meio de transporte. Quando você vai viajar de carro, seja ele próprio ou alugado, você terá a segurança de não ter contato com outras pessoas, reduzindo os riscos de contaminação. Esse ponto também reforça o crescimento do turismo regional.

4) Aumento das viagens de natureza e ao ar livre

A tendência é que depois do coronavírus as pessoas queiram, cada vez, mais realizar viagens ao ar livre. A necessidade de estar fora de casa e se conectar mais com a natureza vai crescer, porque estamos dentro dela a meses. O ecoturismo, por exemplo, tem potencial para aumentar daqui para frente.

5) Menos carão e mais emoção

Menos preocupação em ficar tirando foto e fazer poses perfeitas e mais empenho em sentir a emoção, em aproveitar a experiência do destino. Acima de todas as tendências que listei, acho que a maior delas é saber aproveitar cada momento. Desde o início da quarentena, tenho refletido muito sobre a vida. Entendo que quem trabalha com redes sociais, como é o meu caso, precisa ajudar a passar a mensagem de que a foto perfeita não é mais importante em uma viagem, mas sim a experiência que você terá. Novos amigos, novas culturas, novos conhecimentos. Que possamos voltar com esse tipo de bagagem cada vez mais cheia!

Publicidade