Publicidade

Durante o mês de abril, as quatro regiões de São Paulo serão ocupadas pelo projeto Geração 501, da Levi’s, com atividades totalmente gratuitas. Oito transformadores culturais trabalharão para realizar uma programação democrática e inclusiva que envolve palestras, exposições, oficinas, documentários e atrações musicais de artistas que fazem parte da comunidade.

O primeiro evento acontece na região da zona Leste, no dia 20 de abril, na Casa de Cultura Itaim Paulista. Unindo o lifestyle do skate e a cultura da diversidade, a edição terá foco nas masculinidades e na intenção de propor reflexões sobre o que é ser homem para ampliar o leque de masculinidade na periferia.

No dia 21 de abril, a proposta é a descentralização da produção cultural e trazendo ao palco o protagonismo da cultura negra e das mulheres trans e cis da comunidade LGBTQI+, levando também em conta pessoas de gerações mais velhas e todos os tipos de corpos que são despercebidos em grande parte de produções artísticas e sociais.

No último fim de semana, a zona oeste recebe no dia 27 de abril, na Casa de Cultura Butantã, workshops de sabedoria ancestral e planejamento e exposições fotográficas. E, para o dia 28 de abril, o dia de atividades tem a temática “Ponto de Partida”, com oficinas que promovem a conexão e a transformação com a população do entorno da zona norte.

O encerramento desses encontros pela cidade resultam no 501 Day Festival, em comemoração ao clássico jeans da marca. O evento acontece no dia 04 de maio, no Centro Cultural São Paulo com entrada inteiramente gratuita, envolvendo música, talks, espaço infantil, performances, shows, DJs e exposições.

Confira abaixo a programação completa:

Conheça os co-criadores:

  • Alberto Pereira Jr, jornalista e fundador do bloco carnavalesco Domingo Ela Não Vai;
  • Jup do Bairro, ativista negra, DJ, atriz, performer e rapper;
  • Tasha e Tracie Okereke, irmãs gêmeas que ganharam notoriedade com o blog Expensive $hit, um movimento que usa moda, arte e música para fortalecer a autoestima das mulheres negras da periferia;
  • Gustavo Silvestre, estilista que valoriza a moda sustentável e promove oficinas de crochê com homens presos;
  • Babi Thomaz, apresentadora e colunista da Marie Claire;
  • Ariel Nobre (@oarielnobre), artista visual, ativista e consultor em diversidade na Pajubá Diversidade em Rede. Fundador do projeto “Preciso dizer que te amo”, campanha de sensibilização e prevenção ao suicídio de homens trans;
  • Heverton Ribeiro (@hevertonribeiro s), fotógrafo e fundador da Cold Skateboard, plataforma multimídia baseada em fotografia e interatividade.

Publicidade